Por Ana Guerra | 03/10/2019
Tags: bienal, arte

FUNDAÇÃO BIENAL DE ARTES VISUAIS DO MERCOSUL PROMOVE DEBATES EM 3 CIDADES GAÚCHAS

Chegar, encontrar e aprender junto. Essa é a proposta do Território Kehinde, uma ação da Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul formada por debates e rodas de conversa que propõem a construção coletiva de saberes. Durante os meses de outubro e novembro, a instituição promoverá cinco encontros gratuitos para discutir temas como arte, cultura e femininos em três cidades do Rio Grande do Sul: Porto Alegre, Caxias do Sul e Pelotas.

As atividades fazem parte do programa educativo da Bienal 12, que busca criar espaços de escuta e de troca entre o público em geral e agentes da educação, com diversas ações que estão sendo realizadas durante este ano. As inscrições podem ser feitas gratuitamente no site www.fundacaobienal.art.br.

“O Territorio Kehinde parte de um marco na literatura contemporânea brasileira, o romance Um Defeito de Cor e sua protagonista, para reunir mulheres, seus pensamentos, suas formas de invenção de mundo e as artes visuais contemporâneas. Culturas contemporâneas, femininos, raça, arte e educação são o mote desses encontros. São mulheres e alguns homens cujas vozes são indispensáveis para pensar o nosso tempo e esses atravessamentos”, explica o curador educativo da Bienal 12, Igor Simões, que participará de todas as mesas do projeto.

O primeiro encontro ocorre no próximo dia 8 de outubro, às 19h, no Centro Histórico-Cultural Santa Casa, em Porto Alegre, com a presença da curadora-chefe Andrea Giunta e da curadora Fabiana Lopes falando sobre os temas que serão explorados durante a Bienal 12. No mesmo dia, às 20h, as professoras Carmen Capra, Luciana Loponte e Celina Alcântara discutem os espaços educativos e as relações entre mostras, salas de exposição, salas de teatro e salas de aula. A segunda ativação também será na capital gaúcha, no dia 31 de outubro, com três rodas de conversa entre agentes da educação.

Caxias do Sul receberá o terceiro encontro do Território Kehinde. No dia 6 de novembro, às 19h, no Sesc, a discussão será sobre artes visuais e raça com participação da artista, educadora e curadora independente Renata Sampaio e do artista Xadalu, conhecido pela profunda relação com a cultura indígena no Rio Grande do Sul. No dia seguinte, 7 de novembro, será a vez de Pelotas receber o projeto, com um debate na Biblioteca Pública da cidade entre a historiadora da arte e ativista Izis Abreu e a professora Dedy Ricard falando sobre mulheres negras e arte.

O encerramento das atividades será com um quinto encontro, marcado para o dia 12 de novembro, em Porto Alegre, com ativações no Centro Histórico-Cultural Santa Casa e no Centro Cultural CEEE - Erico Verissimo. Confira a programação completa no serviço abaixo.

As atividades do programa educativo fazem parte da programação da Bienal 12. A mostra de arte contemporânea será realizada em Porto Alegre de 16 de abril a 5 de julho de 2020, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul, no Memorial do Rio Grande do Sul, na Praça da Alfândega, no Centro Histórico-Cultural Santa Casa e na Fundação Iberê Camargo.

A Bienal 12 tem patrocínio do Santander, copatrocínio do Banrisul, apoio de Unimed e Unicred, apoio institucional de Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, Memorial do RS, MARGS, UERGS, CHC Santa Casa, Fundação Iberê Camargo e Theatro São Pedro, realização do programa educativo pela Fecomércio / SESC RS e realização da Lei Federal de Incentivo à Cultura e da Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul.



SERVIÇO
Programa Educativo da Bienal 12 – Território Kehinde
Entrada franca mediante inscrição prévia no site www.fundacaobienal.art.br
Cada atividade tem duração de 90 a 120 minutos

1º encontro – Porto Alegre, dia 8 de outubro no Centro-Histórico Cultural Santa Casa
19h - Os Femininos e o Pensamento Curatorial da Bienal 12
Com Andrea Giunta e Fabiana Lopes

20h - Educativos, Mostras e Docências em Artes Visuais: Lugares de Criação
Com Carmen Capra, Luciana Loponte e Celina Alcântara

2º encontro – Porto Alegre, dia 31 de outubro no Centro-Histórico Cultural Santa Casa
10h - As Instituições de Arte e os Educativos
Com Mônica Hoff, Carla Batista e Marga Kremer

14h - Mediações e Mediadores, Professoras e Professores
Com Mônica Hoff, Carol Mendoza e Larissa Fauri

17h - A Sala de Aula como Espaço de Criação e Sabotagem
Com Carmen Capra e Estêvão da Fontoura

3º encontro – Caxias do Sul, dia 6 de novembro no Sesc Caxias do Sul
19h - Raça e Artes Visuais em Terra Brasil
Com Xadalu e Renata Sampaio

4º encontro – Pelotas, dia 7 de novembro na Biblioteca Pública Pelotense
19h - Território de Mulheres Negras e a Arte
Com Izis Abreu e Dedy Ricardo

5º encontro – Porto Alegre, dia 12 de novembro no Centro-Histórico Cultural Santa Casa
10h - Artes, Femininos e Pensamentos Contemporâneos
Com Daniela Kern, Élle de Bernardini e Mitti Mendonça

14h - Femininos e Cultura
Com Winnie Bueno, Joanna Burigo e Fernanda Bastos
Porto Alegre, dia 12 de novembro no Centro Cultural CEEE - Erico Verissimo

17h - Territórios de Kehinde
Com Ana Maria Gonçalves
Participação: Izis abreu e Dedy Ricardo


Patrocínio: Santander
Copatrocínio: Banrisul
Apoio: Unimed e Unicred
Apoio institucional: Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, Memorial do RS, MARGS, UERGS, CHC Santa Casa, Fundação Iberê Camargo e Theatro São Pedro
Realização do programa educativo: Fecomércio / SESC RS
Realização: Lei Federal de Incentivo à Cultura e Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul

crédito Thiéli Elissa