Por Ana Guerra | 26/09/2019
Tags: teatro

ESPETÁCULO "TERRA ADORADA" ESTREIA NESTA SEXTA-FEIRA


Como resultado de 2 anos de pesquisa da atriz Ana Luiza Bergmann, estreia nesta sexta-feira, dia 27, Terra Adorada, um espetáculo sobre nós, dirigido a nós, os brasileiros que não se consideram índios.

Entrelaçando narrativas vivenciadas em terras indígenas Guarani e Kaingang, notícias jornalísticas, dados históricos, palavras de Renata Machado Aratykyra, Davi Kopenawa, Daniel Munduruku, Jaider Esbell e memórias da infância no interior do RS, a atriz mergulhou na criação de uma peça que faz crítica à sociedade não indígena. Em performance, Ana traz à tona essas informações propondo, através delas, um olhar sobre as relações ainda colonialistas e uma denúncia sobre a situação desses povos no Brasil.

Terra Adorada apresenta um olhar crítico sobre esse Brasil parido à força, inventado a partir das dores de mulheres pegas no laço. Um espetáculo sobre um país que "vai pra frente".

Fazem parte do complô de mulheres criadoras que se juntou para dar forma a este espetáculo/manifesto Jezebel De Carli, Vika Schabbach, Carol Zimmer, Aline Marques, Carina Macedo e Joana Brandi V.

Junto à estreia do espetáculo, nasce o Complô Cunhã, um espaço para mover projetos de, com e por mulheres.

Apoio: Espaço Cerco Cultural, Iara Sander-Amuleto de Pano, Espia Produção e Rayuela Produções Culturais

Local: Espaço Cerco Cultural (Rua Riachuelo, 579)

Datas: 27, 28 e 29 de setembro, sempre às 19 horas

Ingressos no local, 1 hora antes das apresentações, somente em dinheiro

Inteira: R$30,00

Meia: R$ 15,00 (estudantes, idosos, classe artística e professores)

Entrada gratuita para indígenas

foto: Joana Brandi